Crentes fujões…

BethFM4“Não abandonemos as nossas assembleias (igrejas), como alguns costumam fazer. Antes procuremos animar-nos mutuamente – tanto mais que vedes o dia aproximar-se” (Hebreus 10.25).

O autor da carta aos Hebreus – presumivelmente o apóstolo Paulo, – segundo a maioria dos teólogos, já vivenciava um problema grave: o abandono das igrejas por alguns membros.

A verdade toda é que todos têm o direito a permanecer em uma igreja e/ou mudar dela. Permanece-se na igreja quando vê-se nela a centralidade de Cristo através das Escrituras e – não menos importante – através do testemunho de vida da liderança (pastores e obreiros, em geral). Desvios de conduta de qualquer um depõem contra a Igreja e contra o Evangelho.

Muda-se de igreja por “N” razões… No entanto, aquele que, em um curto espaço de tempo, muda de igreja três vezes (ou mais!), demonstra uma instabilidade merecedora de cuidados, de reparos e de orações. Esta constatação é fruto de pesquisas ao longo de anos, entre o chamado povo de Deus. Alguns, depois de terem preenchido fichas de membros, depois de terem participado de atividades na Igreja (e até sido postos em cargos de liderança), depois de terem sido curados; saem, desistem, desparecem sem darem a menor satisfação-comunicação à liderança!

O verso acima convoca-nos a uma animação geral, a um caminhar contínuo junto com todos que se afirmam cristãos e sabem que somos na terra uma nuvem passageira em direção ao céu dos céus, onde habita a glória dEle que deu a vida por cada um de nós.

O dia se aproxima! Que dia!? Ora, o dia em que Ele virá – segunda vez – buscar a sua Igreja, a verdadeira, aquela que não vai subir pelo tamanho de sua membresia, mas pelo testemunho de cada um.

Animemo-nos, portanto! Não estamos sós – não!, Ele está conosco até a consumação dos séculos.

PCSampaio
Pastor e radialista
5585 9 9982 1165 WhatsApp
Skype pcesarsampaio

 

Tags: Cristo, Igreja,

Sem Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *